Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

The Skin Game

Blogue português escrito por uma profissional de farmácia e dedicado à dermocosmética.

Top de produtos de rosto de 2019

nordwood-themes-C0sW3yscQXc-unsplash.jpg

 

Ora bem, isto não está nem perto de ser uma lista definitiva do que quer que seja, mas eis os produtos que mais rodaram pelas minhas tentativas de rotina de cuidados de rosto no ano em que primeiro estava muito grávida e depois tinha uma bebé armada em pulga eléctrica.

 

Limpeza: Kiehl's Calendula Deep Cleansing Foaming Face Wash. Adorava ter conseguido fazer toda uma rotina com bálsamos e outros que tais, mas honestamente conseguir lavar sequer o rosto de manhã às vezes é um autêntico milagre. Este gel é espectacular porque limpa bem sem deixar a pele a repuxar, basta uma quantidade mínima de produto para lavar todo o rosto (literalmente uso uma gota e aquilo tem 230ml) e tem um cheiro espectacular, bem como a textura é mesmo muito confortável. [comprar]

 

Desmaquilhante: La Roche-Posay Respectissime Waterproof Eye Makeup Remover. Nas raras ocasiões em que me maquilhei, foi sempre deste que me socorri. Remove toda a maquilhagem sem ser necessário esfregar (deixem-no actuar uns segundos antes de começar realmente a remover a maquilhagem), não arde nos olhos e no dia seguinte não acordamos um panda. Mais fácil e eficiente não dava. [comprar]

 

Creme de olhos: Pestle & Mortar Recover Eye Cream. Antigamente precisava de fórmulas extremamente leves, mas notei que depois da gravidez a minha pele passou a estar menos oleosa e a precisar de mais nutrição, portanto acabei por precisar de comprar um novo creme de contorno de olhos. Este é um tudo-em-um incrível apto para primeiras rugas, com óptima absorção e dispensador com doseador. [comprar]

 

Sérum: aqui vamos a um empate, porque tenho dois amores *troca o microfone de mão*. Esthederm Intensive Hyaluronic Serum [comprar] e Sesderma C-Vit Serum [comprar]. O primeiro pela hidratação e preenchimento de rugas e o segundo pela luminosidade e protecção anti-envelhecimento sem riscos de reacção (a minha pele não se dá particularmente bem com concentrações elevadas de Vitamina C, mas como esta fórmula é nanoencapsulada nunca tive problemas). Se quisermos aqui acrescentar um terceiro para completar a tríade, seria o SkinCeuticals H.A. Intensifier [comprar], usado antes de qualquer um deles, porque sinto que realmente a pele fica mais hidratada.

 

Máscara: Uriage Eau Thermale Sleeping Mask. Adoro que a minha máscara hidratante preferida seja tão acessível, porque eu tenho tendência para o síndrome nasci-para-ser-rica e geralmente só adoro produtos caros. O facto da minha máscara favorita ser menos de 20€ deixa-me honestamente contente. Uma textura em gel creme extremamente leve que não deixa película à superfície da pele e que realmente tem resultados instantâneos. [comprar]

 

Anti-envelhecimento: Sesderma Sesretinal Mature Gel Cream. Haja retinol nesta vida. Textura super agradável, uma fórmula que a minha pele tolera sem problemas e que realmente tem resultados a atenuar sinais de envelhecimento. Tem sido uma óptima introdução aos cuidados de rosto mais a sério e a minha pele estava a precisar depois do ano que teve e da negligência total que sofreu em algumas fases. [comprar]

 

Protector solar: La Roche-Posay Shaka Fluid SPF50+. Eu sabia que eventualmente me iam destronar o Fusion Water, mas demorou 5 anos e gosto em particular que seja uma fórmula mais acessível. A textura é super fluída e já a vi resultar em todos os tipos de pele (da mais oleosa à mais seca, passando por peles extremamente sensíveis, mesmo na fórmula com perfume). Não tenho mais nada a dizer a não ser que se ainda não compraram, têm de comprar, porque vai fazer uma diferença enorme nas vossas vidas ter um bom protector solar. [comprar]

 

*este post contém links de programa de afiliados

Protecção solar em bebés

Saber por onde começar neste post não é fácil. Este tema foi-me sugerido por uma seguidora no IG porque parece não haver consenso entre pediatras no que toca a protecção solar no primeiro ano de vida. E o problema maior é que eu fartei-me de procurar artigos que me sustentassem uma opinião perfeitamente fundamentada, mas eles não existem - daí as várias opiniões de médicos. Vamos por partes.
 
Medidas de protecção solar em bebés
 
O consenso generalizado é que durante os primeiros 6 meses o bebé não deve ser exposto a luz solar directa. Se formos para as recomendações australianas, este número duplica e passa a 12 meses. A isto alia-se uma série de recomendações adicionais de protecção:
- não sair com o bebé durante as horas de maior calor;
- proteger sempre o bebé com roupa fresca que cubra a maior área possível de pele;
- colocar chapéu de abas largas e óculos de sol ao bebé;
- programar as actividades fora de casa para horas de menor calor;
- usar sempre coberturas em deslocações no carrinho, mas que não cubra completamente o ovo de forma a não gerar efeito de estufa;
- evitar áreas com muita reflexão de luz solar (areia, piscina, mar).
 
Ora, isto é tudo muito giro e bonito, mas nem sempre dá para cumprir. Claro que como pais temos de tentar ao máximo evitar a exposição solar e se calhar temos de assumir que no primeiro ano de vida não há férias na praia ou piscina e acabou, mas a vida também acontece das 11h às 16h e por vezes não dá para evitar sair a essas horas com o bebé.
 
Protectores solares em bebés
 
Para quem não sabe, existem protectores solares minerais e orgânicos. Para saberem mais sobre o assunto, PF leiam este post.
 
No geral a recomendação é que antes dos 6 meses não se use protector solar por causa da capacidade de absorção da pele do bebé e que a partir daí e até aos dois anos seja aplicada protecção solar mineral.
 
Corri vários consensos à procura de citações de artigos que suportassem a utilização de um ou outro tipo de protecção, mas não existem. Pelo que consigo perceber, a sugestão de utilização de protecção exclusivamente mineral passa mais por um hábito e conhecimento geral do que propriamente por investigação devidamente feita. Aquilo que consigo perceber é que as recomendações ainda se prendem muito à questão das alergias a protectores orgânicos, coisa que hoje em dia na Europa já está desactualizada porque a protecção solar avançou muito nas duas últimas décadas. Por outro lado, também não vos consigo garantir a 100% que faz sentido usar um protector que combine ambos porque não encontro estudos nesse sentido. Sei que a La Roche-Posay tem o único protector para bebé que não é exclusivamente mineral do mercado e eles fazem uma campanha gigante a promover os benefícios da protecção combinada (incluindo com vídeos de dermatologistas que recomendam que sejam usados ingredientes minerais e orgânicos). Contudo procurei por estudos com os ingredientes de protecção solar mais comuns e recentes e não encontrei nada relativo a bebés. As únicas diretrizes que encontro vão no sentido de evitar octocrileno, retinyl palmitate e avobenzona, enqua to referem que os ingredientes mais recentes não terão o mesmo problema de absorção que estes ingredientes, mas também não confirmam que poderão ser usados.
 
Quanto às idade em que se começa a usar protector, também sei que há divergências. A verdade é que apesar de não estarem recomendados antes dos seis meses de forma a não irem contra as guidelines, a maioria dos protectores é testada a partir dos 3 meses. Isto significa que em situações especiais e sob orientação do médico, o protector pode ser aplicado antes dos 6 meses. Tanto quanto percebi não existe razão para atrasar o uso da protecção solar até aos 12 meses como sei que alguns médicos aconselham.
 
Recomendação de protectores
 
Basicamente é optar por um que diga que pode ser usado a partir dos 6 meses, que é resistente à água e com SPF50. As sugestões são quase todas minerais, excepto o da LRP.

solares-bebe.PNG

Bioderma Photoderm Mineral SPF50+ [comprar]

ISDIN Pediatrics Fusion Fluid Mineral Baby SPF50+ [comprar]

Sesderma Repaskin Pediatrics Mineral Baby SPF50+

Heliocare 360 Pediatrics Mineral SPF50+

Uriage 1er Mineral Cream SPF50+ [comprar]

La Roche-Posay Anthelios Dermo-Pediatrics Baby Lotion SPF50+ [comprar]

 

* este post contém links de programa de afiliados

Suplementos e exposição solar

sol suplemento.PNG

 

Não é habitual eu falar em suplementos por aqui, mas este tema foi sugerido no Instagram e achei que fazia sentido falar dele agora. Existem vários suplementos no mercado que prometem ajudar a pele a bronzear e a reduzir a sensibilidade à exposição solar, por isso vamos dar uma vista de olhos ao que existe no mercado e aos estudos feitos.

Para começar naquilo que mais interessa, sim, estes suplementos são uma boa ideia. Pessoalmente nunca hei-de compreender a necessidade de ficar o mais moreno possível, mas embora estes suplementos tenham efectivamente a função de ajudar a bronzear, acho mais significativa a outra função - ajudar a reduzir a sensibilidade à exposição solar.
 
Existem vários estudos feitos sobre isto, mas no geral estes suplementos reduzem o eritema solar, o stress oxidativo e a erupção solar polimórfica (alergia ao sol). Portanto para quem habitualmente queima facilmente ou tem reacção exagerada à exposição solar esta é definitivamente uma alternativa viável.
 
A grande maioria dos estudos debruça-se sobre combinações de antioxidantes, nomeadamente vitaminas C e E, licopeno e beta-caroteno. Contudo, há outos ingredientes interessantes como o Polypodium leucotomos usado pela Heliocare que tem vários estudos que comprovam a sua eficácia. Notem que estes suplementos não substituem a protecção solar e devem ser usados como complemento. Idealmente devem ser iniciados 15 dias antes da exposição solar e devem ser mantidos durante o verão. As pessoas que habitualmente sofrem de melasma devem evitar estes suplementos, pois podem agravar a condição. Existe um produto da Esthederm chamado Bronz Impulse que ajuda a fazer este tipo de protecção adicional de forma tópica e assim não agrava as manchas desde que não seja aplicado no rosto.
 
Apenas uma ressalva: convém que não usem estes suplementos caso sejam fumadores que fumam mais de meio maço de tabaco por dia, pois nesta situação específica os antioxidantes deixam de ser eficazes e podem mesmo tornar-se pró-oxidantes.
 
No geral o suplemento que mais recomendo é o da Heliocare. Contudo, tenho também óptimo feedback do da Lierac e o da Bioderma.
 
* este post contém links de programa de afiliados

Produtos para poros dilatados

Já perdi a conta ao número de vezes que este post me foi pedido, e a razão pela qual demorou tanto tempo é simples: não há muito que se possa fazer em relação a poros dilatados.. Contudo, considerando que há algumas coisas que talvez possam produzir algum efeito nalgumas pessoas, decidi que era desta que escrevia o post. Mas, primeiro, vamos a um bocadinho de matéria teórica para perceberem alguns conceitos essenciais.

 

Poros dilatados - porque aparecem

Os poros são as aberturas para o exterior das glândulas sudoríparas ou sebáceas ou os orifícios dos folículos pilosos. Ao contrário do que dita o senso comum, os poros não abrem nem fecham, apenas podem ficar mais ou menos dilatados. Existem três razões diferentes pelas quais os poros ficam dilatados:

  1. excesso de secreção sebácea, geralmente associada a uma alteração da composição do sebo (maior secreção de ácidos oleico e palmítico) - principalmente na zona do nariz
  2. perda de colagénio e elastina na derme subsequente ao envelhecimento, com alteração da forma do poro de cónica para elíptica - principalmente nas bochechas
  3. queratinização acelerada, com acumulação de células nucleadas à volta dos poros, subsequente a inflamação ou alteração da composição do sebo.

 

Como reduzir a dilatação dos poros

Dadas as condições que levam à dilatação dos poros, o ideal num produto que pretende reduzir a visibilidade dos poros é que reduza ou adsorva o sebo, que melhore a qualidade do sebo e que estimule a matriz dérmica a produzir colagénio e elastina. Apesar de não haver consenso, aguns dos ingredientes que parecem funcionar são o ácido salicílico, niacinamida, retinol e esqualano (não confundir com esqualeno, que é comedogénico). O bakuchiol também parece ter efeitos na redução da visibilidade dos poros.

 

Produtos recomendados - pele jovem e resistente

poros1.PNG

Sesderma Acnises Young Gel Cream

Martiderm Acniover Cremigel Activo [comprar]

NeoStrata Salizinc [comprar]

Lierac Sébologie Lotion [comprar]

Caudalie Vinopure Lotion [comprar]

Sesderma Salises Moisturizing Gel [comprar]

Filorga Oxygen-Peel [comprar]

Paula's Choice Clear Anti Redness Exfoliating solution Extra Strength

The Ordinary Salicylic Acid 2%

 

Produtos recomendados - pele madura

poros2.PNG

Sesderma Sesretinal Facial Gel Cream 

Sesderma Retises 0.25% Gel [comprar]

Paula's Choice 1% Retinol Booster

Indeed Labs Retinol Reface

Sesderma AcGlicolic S [comprar]

NeoStrata Gel Forte Salicílico [comprar]

Paula's Choice Resist Daily Pore Refinement Treatment 2% BHA

The Ordinary Granactive Retinoid in Squalane

 

Produtos recomendados - pele sensível

poros3.PNG

SVR Sebiaclear Active [comprar]

Paula's Choice 10% Niacinamide Booster

SVR Sebiaclear Serum [comprar]

Indeed Labs Squalane Facial Oil

Martiderm Acniover Serum [comprar]

The Ordinary 100% Plant-Derived Squalane

The Ordinary Niacinamide 10% + Zinc 1%

Shiseido Waso Fresh Daily Lotion 

Esthederm Pure System Pore Refiner [comprar]

 

* este post contém links de programa de afiliados