Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

THE SKIN GAME

Dermocosmética, reviews, aconselhamento

Gravidez - produtos recomendados e o que não usar

freestocks-ux53SGpRAHU-unsplash.jpg

Num mundo cada vez mais empenhado em demonizar todo o produto cosmético, esta situação é particularmente relevante nas grávidas. Eu bem sei que é mesmo muito complicado, porque toda a gente à vossa volta vai achar que sabe exactamente do que é que vocês precisam e que sabem muito mais do que vocês, além de todo um mundo cibernético para vos complicar ainda mais a vida. Se vieram parar a este post e estão grávidas, digo-vos o seguinte: dentro dos possíveis, tentem filtrar aquilo que ouvem. Este é mais um post, neste caso baseado na minha experiência em aconselhamento de produtos farmacêuticos, nas aulas de dermocosmética, nas publicações mais recentes em bases de dados científicas e na minha própria gravidez. 

 

Dito isto, vamos àquilo que a maioria das grávidas pergunta: "Estou grávida, o que é que não posso usar em cosméticos?"

Se andaram à procura de coisas deste género no Google, neste momento têm uma lista infinita de ingredientes que os vossos produtos não podem conter. Percebam, principalmente, que nem 10% do que está nessas listas vai fazer alguma coisa ao bebé, porque as pessoas extrapolam informação que não deviam. Compreendam também que, se usaram algum ingrediente que "não deviam" e acabaram de descobrir que estão grávidas, está tudo bem - descontinuem o uso do produto na certeza de que vocês não fizeram mal ao vosso bebé.

Primeiro que tudo, vamos ter de nos lembrar que muitos dos efeitos adversos foram registados em animais e/ou em doses muitos mais elevadas e/ou por via oral/respiratória em vez de via cutânea. Portanto todos os efeitos nocivos que certas substâncias tenham registado não são necessariamente verdadeiros para a aplicação cutânea em doses baixas como é o caso da grande maioria dos cosméticos. Ou seja, se encontrarem um sítio que diz que a substânia Y causa cancro do pulmão quando inalada em doses elevadas, não significa que essa mesma substância vá causar cancro se aplicada em doses muito baixas na pele. A nossa pele existe para nos proteger e a grande maioria das moléculas, particularmente as de grandes dimensões, praticamente não chegam a lado nenhum. E não, a narrativa de que a nossa pele é uma esponja está bem longe da verdade - basta pensarem que um hipertenso pode tomer banho de mar e não fica com uma crise de hipertensão a seguir por causa da água salgada.

Por outro lado, nas grávidas e visto que não são efectuados testes nessas condições, aplica-se uma abordagem de "mais vale prevenir do que remediar" e em caso de dúvidas viáveis sobre a segurança de uma substância na gravidez, opta-se por dar outra alternativa.

Vamos então à lista do que é recomendado que evitem usar:

  • Retinóides (pesquisar nas listas de ingredientes por tretinoin, isotretinon, retinol, retinal, retinaldehyde e retynil palmitate) - o risco foi estabelecido para a toma do produto e há alguns estudos que apontam para que a utilização tópica de fórmulas sujeitas a receita médica poderão ter algum efeito no desenvolvimento. Os restantes é apenas uma questão de zelo e em princípio não terão efeitos nocivos.
  • Alfa hidroxiácidos (pesquisar nas listas de ingredientes por glycolic acid, mandelic acid, lactic acid, malic acid, tartaric acid) - o principal problemas nestes ingredientes é que poderão potenciar o aparecimento do cloasma gravídico por permitirem uma maior exposição das camadas inferiores da pele à radiação solar. O ideal é descontinuar ou baixar a percentagem nos meses mais quentes. Nota: o ácido cítrico é muitas vezes usados como corrector de pH nas formulações, vindo no fundo da lista de ingredientes, pelo que a quantidade a que se expõem nesse tipo de casos é absolutamente irrelevante.
  • Beta hidroxiácidos (pesquisar nas listas de ingredientes por salicylic acid ou ingredientes que contenham salicylate) - apesar da capacidade de penetração ser praticamente nula, a maioria dos médicos opta por desaconselhar o uso de ácido salicílico por via tópica. Havendo alternativas a produtos com este ingrediente, o ideal é optar pela alternativa.
  • Hidroquinona (pesquisar por hydroquinone) - estabelecido e relevante. Se fazem hidroquinona por prescrição médica, devem descontinuar o seu uso e falar com o médico para que sejam sugeridas alternativas. De notar que a hidroquinona não deverá estar presente em cosméticos, mas sim em medicamentos de uso tópico.

Já vi listas que incluem coisas como o ácido hialurónico, alguns protectores solares (particularmente o octocrileno), alumínio e parabenos. Nestes casos não há estudos que fundamentem a proibição, pelo que aconselho-os regularmente e só os citei aqui para não acharem que era uma possível falha de informação.

 

Vamos então à segunda pergunta: "Estou grávida, o que é que devo usar?"

Aqui as palavras-chave são hidratação e protecção solar. Não existe um único produto que seja necessariamente melhor do que os restantes, sendo que cerca de 90% dos cosméticos vendidos em canais autorizados (farmácias, perfumarias, supermercados) são perfeitamente seguros. Contudo, na prática, podem continuar a usar praticamente tudo o que já usam e dificilmente terão de fazer grandes alterações às vossas rotinas de cuidados de rosto.

Antes de listar, um aviso: os links para a Care to Beauty não são links de afiliado. Contudo podem usar o código ANA5 para terem 5% de desconto na Care to Beauty se optarem por comprar lá, e esse código é de afiliado.

Hidratação e anti-estrias

Usem aquilo com que se derem melhor, desde que o usem frequente e abundantemente, não só para evitarem o aparecimento de estrias na gravidez mas também porque dá uma grande sensação de conforto à pele e ajuda a reduzir exponencialmente a comichão na barriga nas fases em que ela cresce mais. Não vos vai servir de nada comprarem o creme super caro daquela marca famosa se, por ser tão caro, usarem tão pouco que depois não vêem resultados. Nesse caso, se precisarem de um estímulo à hidratação em quantidade, gosto particularmente de aconselhar a loção hidratante da CeraVe, que existe em vários tamanhos e é muito acessível, tendo mesmo uma embalagem de 1L.

Se preferirem a abordagem dos óleos, e para perceberem que vale mesmo tudo, até podem usar óleo de amêndoas doces. É o que vos digo, vale tudo desde que mantenham a pele hidratada. Se quiserem algo mais específico, têm também o Bio-Oil, adorado por uma imensidão de grávidas pelo mundo fora. No caso dos óleos aconselho a que sejam usados depois do banho de forma a que a humidade da pele fique retida.

Se, por outro lado, valorizam os hidratantes com uma base científica por trás, então aconselho-vos o Woman Isdin, que tem um trabalho publicado sobre este produto que é bastante interessante e tem uma composição mesmo muito boa. Como nota, foi o que escolhi utilizar na minha gravidez (zero estrias na gravidez, numa pessoa que tem o mapa das estradas de Portugal nas coxas da altura da adolescência).

No caso de terem muita comichão na barriga, aumentem a quantidade de creme que aplicam, aumentem o número de aplicações por dia ou adicionem um bálsamo extremamente hidratante - recomendo o La Roche-Posay Lipikar AP+M ou o Eucerin AtopiControl.

 

Prevenção de manchas (melasma/cloasma gravídico)

A melhor forma de prevenção é a protecção solar. Ponto. Aqui não têm hipótese. Usem e abusem dos filtros solares elevados porque é por aí que vocês podem prevenir da melhor forma essas manchas. Existem alguns formulados tendo em conta as grávidas, sendo que um bom exemplo é o La Roche-Posay Anthelios Anti Manchas, mas outra alternativa muito interessante é o Sesderma Azelac RU Fluido Luminoso. De qualquer forma, desde que usem o protector solar, não têm de optar por um especificamente anti-manchas, têm é de usar o protector diariamente. E não se esqueçam que as manchas não aparecem só no rosto, portanto comecem a aplicar protector solar no corpo se não for já hábito vosso. Diariamente.

Se quiserem dar uma ajuda extra à prevenção, um produto que habitualmente funciona às mil maravilhas com grávidas é o sérum Vinoperfect da Caudalie ou o Pigment Zero da Martiderm. Mais recentemente têm o lançamento da Eucerin, que é compatível com pele negra, Eucerin Anti-Pigment Serum. Apliquem-no todas as manhãs antes do hidratante habitual, a seguir ao qual vem obrigatoriamente o protector solar. 

 

Pernas cansadas

Com o avançar da gravidez, é normal as grávidas apresentarem pernas cansadas. O vosso melhor amigo nisto serão as meias de descanso/compressão aconselhadas pelo vosso médico (por favor não saltem este passo, eu sei que aquilo é uma chatice para calçar, em particular com uma barriga de grávida, mas é mesmo para o vosso bem). Se quiserem acrescentar algo à vossa rotina em termos de cosméticos, a MartiDerm tem o LegVass que é particularmente indicado nestas situações.

 

Mamilos

Existem várias alternativas para cuidar desta zona. Eu gosto particularmente de aconselhar o Purelan da Medela ou a lanolina da Lansinoh em mães que planeiam amamentar, pois uma vez que é só lanolina, não tem de ser retirado do mamilo na hora de amamentar. Por outro lado, não tem os benefícios calmantes e anestesiantes de outras opções, por isso vai sempre depender daquilo que precisam quando tiverem o vosso bebé convosco. Contudo, na fase de gravidez o Purelan é mais do que suficiente caso sigam o conselho de colocar creme nos mamilos durante a gravidez. Há enfermeiros que aconselham e outros não, é uma questão de opção.

 

Acne na gravidez

Infelizmente, muitas pessoas passam por crises de acne na gravidez e a grande maioria dos tratamentos clássicos para a acne não são recomendados nesta fase. A abordagem aqui é de controlo e não de tratamento - vamos deixar o tratamento para depois do bebé nascer, sendo que muitas vezes se resolve por si próprio.

Costumo aconselhar uma higiene com um produto suave que não deixe a pele seca e sou muito parcial à utilização de uma boa máscara de limpeza como a Esthederm Osmoclean Deep Pore Cleanser. Tem um método de utilização um pouco estranho, mas vale a pena cada minuto. Em termos de hidratante, o ideal é usar algo simples como o Sesderma Lactyferrin Sebum Gel ou o SVR Sebiaclear Serum. Se a textura da pele estiver muito irregular e puderem investir, o SkinCeuticals Retexturing Activator é uma óptima opção. Além disto, como extra (pode ser usado como tónico ou como spray ao longo do dia) temos o La Roche-Posay SeroZinc.

 

Sangramento das gengivas

Com o aumento do volume sanguíneo durante a gravidez é muito comum haver sangramentos mais frequentes. O ideal é optar por uma escova macia e uma pasta de dentes que ajude a proteger a integridade das gengivas. Por normal gosto muito da Parodontax.

74 comentários

Comentar post