Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

The Skin Game

Blogue português escrito por uma profissional de farmácia e dedicado à dermocosmética.

Gravidez - produtos recomendados e o que não usar

gravidez-produtos.PNG

(actualizado em Fev 2019) - Nota: depois de saber que estava grávida soube que queria fazer a actualização deste post, mas optei por esperar quase pelo fim da gravidez para ter a certeza que cobria o máximo possível de problemáticas na gravidez. Está aqui a versão revista do post.

Ora bem, como sei que há pelo menos uma grávida a ler aqui o blogue (*acena à M*) decidi fazer um post para ajudar a orientar as grávidas que neste momento não sabem exactamente o que é que podem ou não usar. Eu bem sei que é mesmo muito complicado, porque toda a gente à vossa volta vai achar que sabe exactamente do que é que vocês precisam e que sabem muito mais do que vocês, além de todo um mundo cibernético para vos complicar ainda mais a vida. Se vieram parar a este post e estão grávidas, digo-vos o seguinte: dentro dos possíveis, tentem filtrar aquilo que ouvem. Este é mais um post, neste caso baseado na minha experiência em Farmácia, nas minhas aulas de dermocosmética e na minha própria gravidez e outras que fui acompanhando, mas sintam-se livres para discordar de mim ou para acrescentar a vossa experiência pessoal. Estamos todos aqui para aprender um pouco mais.

 

Dito isto, vamos àquilo que a maioria das grávidas pergunta: "Estou grávida, o que é que não posso usar em cosméticos?"

 

Se andaram à procura de coisas deste género, neste momento têm uma lista infinita de ingredientes que os vossos produtos não podem conter. Percebam, principalmente, que nem 10% do que está nessas listas vai fazer alguma coisa ao bebé, porque as pessoas são exageradas. Compreendam também que, se usaram algum ingrediente que "não deviam" e acabaram de descobrir que estão grávidas, está tudo bem - descontinuem o uso do produto na certeza de que se o teste deu positivo, então as coisas estão bem e vocês não fizeram mal ao vosso bebé.

Primeiro que tudo, vamos ter de nos lembrar que muitos dos efeitos adversos foram registados em animais e/ou em doses muitos mais elevadas e/ou por via oral/respiratória em vez de via cutânea. Portanto todos os efeitos nocivos que certas substâncias tenham registado não são necessariamente transladados para a aplicação cutânea em doses baixas como é o caso da grande maioria dos cosméticos. Ou seja, se encontrarem um sítio que diz que a substânia Y causa cancro do pulmão quando inalada em doses elevadas, não significa que essa mesma substância vá causar cancro do pulmão se aplicada em doses muito baixas na pele. A nossa pele existe para nos proteger e a grande maioria das moléculas, particularmente as de grandes dimensões, praticamente não chegam a lado nenhum.

Por outro lado, nas grávidas e visto que não são efectuados testes nessas condições, aplica-se uma abordagem de "mais vale prevenir do que remediar" e em caso de dúvidas viáveis sobre a segurança de uma substância na gravidez, opta-se por dar outra alternativa.

 

Vamos então à lista do que não devem usar:

  • Retinóides (pesquisar nas listas de ingredientes por tretinoin, isotretinon, retinol, retinal, retinaldehyde e retynil palmitate) - o risco foi estabelecido para a toma do produto e há alguns estudos que apontam para que a utilização tópica de fórmulas sujeitas a receita médica poderão ter algum efeito no desenvolvimento. Os restantes é apenas uma questão de zelo e em princípio não terão efeitos nocivos.
  • Alfa hidroxiácidos (pesquisar nas listas de ingredientes por glycolic acid, mandelic acid, lactic acid, malic acid, tartaric acid) - o principal problemas nestes ingredientes é que poderão potenciar o aparecimento do cloasma gravídico por permitirem uma maios exposição das camadas inferiores da pele à radiação solar. O ideal é descontinuar ou baixar a percentagem nos meses mais quentes. Nota: o ácido cítrico é muitas vezes usados como corrector de pH nas formulações, vindo no fundo da lista de ingredientes, pelo que a quantidade a que se expõem nesse tipo de casos é absolutamente irrelevante.
  • Beta hidroxiácidos (pesquisar nas listas de ingredientes por salicylic acid ou ingredientes que contenham salicylate) - apesar da capacidade de penetração ser praticamente nula, a maioria dos médicos opta por desaconselhar o uso de ácido salicílico por via tópica. Havendo alternativas a produtos com este ingrediente, o ideal é optar pela alternativa.
  • Hidroquinona (pesquisar por hydroquinone) - estabelecido e relevante. Se fazem hidroquinona por prescrição médica, devem descontinuar o seu uso e falar com o médico para que sejam sugeridas alternativas.
  • Ácido kójico (pesquisar por kojic acid) - precaução, há discordância de opiniões, eu opto por não dar porque existem outras alternativas bastante viáveis.

 

Já vi listas que incluem coisas como o ácido hialurónico, alguns protectores solares (particularmente o octocrileno), alumínio e parabenos. Nestes casos não há estudos que fundamentem a proibição, pelo que aconselho-os regularmente e só os citei aqui para não acharem que era uma possível falha de informação.

 

Vamos então à segunda pergunta: "Estou grávida, o que é que devo usar?"

 

Aqui as palavras-chave são hidratação e protecção solar. Não existe um único produto que seja necessariamente melhor do que os restantes, mas na imagem que ilustra o post deixei-vos algumas alternativas.

 

Hidratação e anti-estrias

Usem aquilo com que se derem melhor, desde que o usem frequentemente, não só para evitarem o aparecimento de estrias na gravidez mas também porque dá uma grande sensação de conforto à pele e ajuda a reduzir exponencialmente a comichão na barriga nas fases em que ela cresce mais. Não vos vai servir de nada comprarem o creme super caro daquela marca famosa se, por ser tão caro, usarem tão pouco que depois não vêem resultados. Nesse caso, se precisarem de um estímulo à hidratação em quantidade, gosto particularmente de aconselhar a loção hidratante da CeraVe, que existe em vários tamanhos e é muito acessível, tendo mesmo uma embalagem de 1L.

Se preferirem a abordagem dos óleos, e para perceberem que vale mesmo tudo, até podem usar óleo de amêndoas doces. É o que vos digo, vale tudo desde que mantenham a pele hidratada. Se quiserem algo mais específico, têm também o Bio-Oil, adorado por uma imensidão de grávidas pelo mundo fora.

Se, por outro lado, valorizam os hidratantes com uma base científica por trás, então aconselho-vos o Woman Isdin (antigo Velastisa), que tem um trabalho publicado sobre este produto que é bastante interessante e tem uma composição mesmo muito boa. Como nota, foi o que escolhi utilizar na minha gravidez.

No caso de terem muita comichão na barriga, aumentem a quantidade de creme que aplicam ou aumentem o número de aplicações por dia. Se não quiserem gastar muito anti-estrias, por exemplo, alternem com uma boa loção hidratante (aplicam o anti-estrias pelo menos uma vez por dia e nas restantes aplicações usam o hidratante normal). Caso já estejam a fazer várias aplicações por dia e o prurido se mantenha, espreitem o bálsamo calmante da Mustela.

 

Prevenção de manchas (melasma/cloasma gravídico)

A melhor forma de prevenção é a protecção solar. Ponto. Aqui não têm hipótese. Usem e abusem dos filtros solares elevados porque é por aí que vocês podem prevenir da melhor forma essas manchas. Já sabem que em protectores solares eu sou toda pela Isdin, mas outra alternativa muito interessante é o Sesderma Azelac RU Fluido Luminoso. De qualquer forma, desde que usem o protector solar, não têm de optar por um especificamente anti-manchas, têm é de usar o protector diariamente. E não se esqueçam que as manchas não aparecem só no rosto, portanto comecem a aplicar protector solar no corpo se não for já hábito vosso. Diariamente.

Se quiserem dar uma ajuda extra à prevenção, um produto que habitualmente funciona às mil maravilhas com grávidas é o sérum Vinoperfect da Caudalie ou o Pigment Zero da Martiderm. Apliquem-no todas as manhãs antes do hidratante habitual, a seguir ao qual vem obrigatoriamente o protector solar. Sim, eu sou chata, deixem-me.

 

Pernas cansadas

Com o avançar da gravidez, é normal as grávidas apresentarem pernas cansadas. O vosso melhor amigo nisto serão as meias de descanso/compressão aconselhadas pelo vosso médico (por favor não saltem este passo, eu sei que aquilo é uma chatice para calçar, em particular com uma barriga de grávida, mas é mesmo para o vosso bem). Se quiserem acrescentar algo à vossa rotina em termos de cosméticos, a MartiDerm tem o LegVass que é particularmente indicado nestas situações.

 

Mamilos

Existem várias alternativas para cuidar desta zona. Eu gosto particularmente de aconselhar o Purelan da Medela ou a lanolina da Lansinoh em mães que planeiam amamentar, pois uma vez que é só lanolina, não tem de ser retirado do mamilo na hora de amamentar. Por outro lado, não tem os benefícios calmantes e anestesiantes de outras opções, por isso vai sempre depender daquilo que precisam quando tiverem o vosso bebé convosco. Contudo, na fase de gravidez o Purelan é mais do que suficiente caso sigam o conselho de colocar creme nos mamilos durante a gravidez. Há enfermeiros que aconselham e outros não, é uma questão de opção.

 

Acne na gravidez

Infelizmente muitas pessoas passam por crises de acne na gravidez e a grande maioria dos tratamentos clássicos para a acne não são recomendados nesta fase. A abordagem aqui é de controlo e não de tratamento - vamos deixar o tratamento para depois do bebé nascer, sendo que muitas vezes se resolve por si próprio.

Costumo aconselhar uma higiene com um produto suave que não deixe a pele seca e sou muito parcial à utilização de uma boa máscara de limpeza como a Esthederm Osmoclean Deep Pore Cleanser. Tem um método de utilização um pouco estranho, mas vale a pena cada minuto. Em termos de hidratante, o ideal é usar algo simples como o Bioderma Sébium Global.

 

Sangramento das gengivas

Com o aumento do volume sanguíneo durante a gravidez é muito comum haver sangramentos mais frequentes. O ideal é optar por uma escova macia e uma pasta de dentes que ajude a proteger a integridade das gengivas. Por normal gosto muito da Parodontax.

74 comentários

Comentar post

Pág. 1/4