Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

The Skin Game

Marcas pelo mundo - Grécia

Isto de trabalhar com uma marca grega tem-me dado muito que pensar. A verdade é que quando era adolescente, as marcas de cuidados de rosto de confiança eram praticamente todas francesas e pouco mais existia - tive acne nessa altura e foi com Avène que me fui safando. Só que entretanto passaram-se quase 15 anos e muita coisa mudou. As marcas francesas muitas vezes ficaram-se pelas fórmulas que já tinham e foram largamente ultrapassadas, outras vezes acompanharam o desenvolvimento, mas encontram-se par a par com muitas outras marcas vindas de outros países. A realidade é que hoje em dia, dizer que uma marca vem de França ou de outro país qualquer não tem grande relevência, pois o que interessa mesmo é se as fórmulas são ou não são boas.

 

No espírito de vos abrir um pouco os horizontes (que isto de andar de volta de dermocosmética há vários anos dá-me uma noção errada de que as pessoas estão conscientes da globalização dos avanços nos cuidados de rosto), decidi criar uma nova rubrica onde vos mostro algumas marcas das boas que são originárias de países que não a França ou Itália. E claro, tinha de começar pela Grécia, porque a YOUTH LAB. vem de lá e foi por isso que todo esta rúbrica aconteceu. 

 

grécia cosmeticos.JPG

Korres - uma marca de produtos de rosto, corpo, cabelo e maquilhagem (uma espécie de concorrente de marcas como a The Body Shop, O Boticário ou a L'Occitane), que na nossa amiga Espanha é vendida no El Corte Inglés. Diria que o forte deles é mesmo a gama de corpo, com geles de banho e hidratantes de topo, e os hidratantes de lábios. A Korres anuncia-se como uma marca de produtos naturais e portanto será uma boa opção para quem procura esse género de artigo.

 

YOUTH LAB. - uma marca principalmente ligada aos cuidados de rosto, que investe em biocompatibilidade e fórmulas eficazes. A gama de solares é das mais vendidas, mas tanto o hidratante para pele oleosa como a máscara de ácido glicólico fazem-lhe grande concorrência. Gosto principalmente do facto de ser uma marca sem grandes peneiras, que tem uma relação qualidade/preço formidável e um design completamente diferente daquilo que habitualmente se vê em farmácia.

 

FrezyDerm - em Portugal a Frezyderm introduziu apenas a sua gama de solares, caracterizada pela Velvet Technology (os solares dão um toque suave à pele, semelhante ao obtido com silicones), mas na verdade a gama é imensa no seu país de origem, incluindo até linha de crianças. Tenho esperança de que eventualmente consigam expandir a marca por cá até termos todas as referências.

À conversa com a Jael Correia

Estamos de volta com esta rúbrica que convida bloggers portuguesas a responder a algumas perguntas. Desta vez temos uma blogger que praticamente dispensa apresentações, já que o Coquette à Portuguesa é um dos blogues nacionais com mais projecção. Já não me lembro de quando conheci a Jael, andamos ambas nisto dos blogues há alguns anos e sei que acompanho o dela praticamente desde o início (e tem sido um prazer assistir à evolução dela enquanto blogger). Sem mais demoras, deixo-vos com a Jael... 

Ser blogger muda-nos os hábitos. Quais foram as mudanças mais notórias na tua vida e nas tuas rotinas?
Bom, ser blogger passou a preencher mais de 70% do meu tempo livre, dá imenso trabalho fotografar, tratar, escrever, um post por norma demora no mínimo duas a três horas para se fazer, isto só a parte técnica, a parte do teste dos produtos tem um trabalho prévio de dias/semanas e até meses.

 

Apesar de experimentares muitas coisas novas, há aqueles produtos que continuas a ter sempre à mão. Quais são esses produtos?
Água termal Uriage, água micelar Bioderma, Sérum Polyphenol C15 Caudalíe, estes são aqueles produtos que compro e volto a comprar sempre que acabam, mesmo tendo várias outras opções para substituir gosto imenso destes!

 

Se pudesses escolher um produto no mundo para receberes e testares, qual seria?

Diria que o Sunday Riley Luna Sleeping Night Oil, não é que não me seja acessível, mas ainda não ganhei coragem para desembolsar o dinheiro que custa, mas acredito que valha cada cêntimo, quem sabe num futuro próximo.

 

Quais são os posts que te dão mesmo gosto escrever e que te saem num instante?
Provavelmente reviews de produtos que adorei, dá-me um gozo terrível gabá-los, mais gozo me dá depois receber feedback das leitoras depois de os adquirirem e acharem o mesmo, amaram!

 

Há alguma batota que faças e que tens relutância em admitir (numa de faz o que eu digo e não faças o que eu faço)?
Actualmente acho que não (ando a ganhar juízo), mas quando era mais nova era comum ir dormir maquilhada depois de uma noitada, acho que foi o pior crime que fiz, isso e esturricar ao sol com bronzeador com SPF6 Verões inteiros durante a adolescência.

 

Este ou aquele:
- fotografar logo os produtos ou usar primeiro?
Normalmente se for um produto que se note que foi utilizado antes, costumo tirar fotos dele ainda novo já a pensar fazer o post no futuro, isso acontece principalmente com produtos de maquilhagem onde se nota que já foram utilizados, não acho bonito esteticamente para a foto, outro tipo de produtos como cremes, séruns e assim já não tenho essa obrigação, mas ainda assim por vezes fotografo logo para me “obrigar” mais tarde a falar sobre eles quando os testar, fica metade do trabalho adiantado.
- posts ou vídeos?
Posts, vídeos ainda é uma coisa que me sinto pouco à vontade, já os fiz, ainda irei fazer alguns, mas escrever e fotografar é sem dúvida a minha “praia”.
- aproveitar produtos acessíveis ou investir em produtos caros?
Já tive essa filosofia de comprar muito e barato, mas agora prefiro pouco e caro, não pelo valor mas pela qualidade, que normalmente compensa. Mas de vez em quando também compro coisas mais acessíveis só para experimentar a ver se vale a pena como tenho lido pelos blogs.
- maquilhagem ou skincare?
Esta é difícil, comecei pela maquilhagem e acabei na skincare, que é uma área que me tem apaixonado imenso, ver os resultados, testar os produtos, perceber as diferenças entre eles, mesmo para alguém um pouco “noob” no assunto, gosto de falar das minhas experiências com os produtos. A maquilhagem continua a ser aquela paixão, mas actualmente tenho um pouco de consciência no que compro, sei que já tenho “demais”, e nunca conseguirei gastar tudo, por isso tenho de ponderar bem e analisar se já tenho parecido, ou se lhe vou dar uso.
- rotina rápida ou "hora da pele/maquilhagem"?
Tenho sempre de ter 15 minutos no mínimo para a minha rotina de pele e maquilhagem antes de sair de casa, que consiste em limpar, hidratar, proteger, depois a maquilhagem depende do mood, para o trabalho opto ou por sombras suaves, cat-eye ou um batom mais forte e olhos só com máscara e uma sombra cor de pele, tem de ser rápida e eficaz.