Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

The Skin Game

Blogue português escrito por uma profissional de farmácia e dedicado à dermocosmética.

Tipos e estados de pele

Tipos de pele

  • pele normal - Há alguns autores que defendem que não existe definição de pele normal (sendo apenas uma ausência de todas as outras características), há outros que a descrevem como a pele ideal, embora quase impossível de encontrar na idade adulta. De qualquer forma, este tipo de pele pode ser caracterizada pela existência de um equilíbrio ideal entre a gordura e compostos aquosos na pele, conferindo-lhe firmeza, elasticidade, aspecto homogéneo sem variações de textura ou pigmentação, espessura normal e aspecto aveludado.
  • pele oleosa - ocorre quando as glândulas sebáceas (que produzem o sebo ou gordura) têm hiperactividade. Existem dois tipos de pele oleosa, a pele gorda com seborreia fluente (pele de tez lívida, de aspecto luzidio, grão irregular, polos foliculares dilatados, presença de comedões, oleosa ao toque) e pele gorda com seborreia não fluente (tez lívida, de grão irregular, com presença de comedões e microquistos, sendo rugosa e espessa ao toque). Quando a pele tem muita tendência a desenvolver comedões, designa-se por pele acneica.
  • pele seca - a pele seca é um tipo de pele, embora também possa ser um estado transitório. A pele seca deve-se à fraca actividade das glândulas sebáceas e caracteriza-se principalmente pela perda de elasticidade, aspecto rugoso, descamação e poros foliculares pequenos, muitas vezes quase impossíveis de ver a olho nu, sensação de repuxamento. Este tipo de pele tem muita dificuldade em absorver produtos e tem facilmente fases em que está sensível, uma vez que tem uma ausência dos óleos protectores da pele.
  • pele mista - este tipo de pele não é exactamente um tipo, mas sim uma conjugação dos dois tipos anteriormente citados. Geralmente quem tem este tipo de pele apresenta pele oleosa na zona T (testa, nariz e queixo) e pele seca no restante rosto.


Estados

  • pele desidratada - a pele desidratada caracteriza-se pela diminuição da água (e não de gordura, como na pele seca) na pele, podendo manifestar-se em qualquer tipo de pele. Isto é, uma pessoa pode ter pele oleosa e desidratada, ou pele seca e desidratada. É caracterizada por absorver muito rapidamente toda a água colocada no rosto (absorve cremes muito rapidamente, a maquilhagem fica seca rapidamente no rosto, produtos cremosos ficam facilmente com ar de pó no rosto), a pele descama e pode dar sensação de repuxamento, bem como desenvolver linhas finas mais cedo. Este estado é muitas vezes provocado por factores externos, como produtos de limpeza de rosto ou agressões do meio ambiente.
  • pele sensível - a pele sensível também tem umas quantas discordâncias quanto ao seu conceito, além de que alguns autores a incluem como tipo de pele (porém, coexiste com qualquer tipo de pele, pelo que não sou muito apologista dessa classificação). Alguns autores incluem a pele alérgica na pele sensível (caracterizando-a como um subtipo), outros não (pois afirmam que a origem da reacção é diferente das restantes que consideram dentro da pele sensível). De qualquer forma, é uma pele que tem tendência a apresentar vermelhidões, prurido, sensação de picadas, de queimadura ou de pele esticada, geralmente após contacto com novos produtos ou factores externos como o frio e radiação solar, ou factores internos.
  • pele envelhecida - a classificação desta como um estado é um pouco complicada, porque na verdade, na maioria dos casos, não é reversível. O envelhecimento da pele propriamente dito (porque desde que nascemos que a pele vai envelhecendo) é agravado por diversos factores externos, mas é muito influenciado pela genética. A pele envelhecida começa a perder a elasticidade e a firmeza, apresentando grão irregular e quebras na continuidade da pele designadas por rídulas (ou rugas). A pele torna-se mais frágil e os vasos capilares começam a ser visíveis, havendo também muitas vezes o aparecimento de hiperpigmentações.
  • acne - a acne e a rosácea são, por vezes, consideradas dentro das peles sensíveis, mas pessoalmente prefiro separá-las devido às suas características únicas. A acne era muitas vezes considerada como um problema típico da adolescência, mas especialmente na última década tem havido muitos adultos a desenvolver acne aos 30 ou 40 anos. Caracteriza-se pela formação de comedões abertos (pontos negros) ou fechados (pontos brancos), acompanhados ou não de inflamação, associado a infecção bacteriana após hiperprodução de sebo.
  • rosácea - as pessoas com rosácea apresentam uma pele hiperreactiva, sendo recorrentes a vermelhidão de certas zonas, sensação de calor e facilidade em corar, ocorrendo por vezes inflamação dos tecidos e dilatação dos capilares superficiais.
    hiperpigmentação - a hiperpigmentação é bastante variada, mas corresponde à hiperprodução e consequente acumulação de melanina, levando à existência de zonas mais escuras na pele (sardas, cloasma, cicatrizes de acne, etc). As causas também são variadas, sendo as mais comuns a exposição ao sol, cicatrizes e causas hormonais.

16 comentários

Comentar post