Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

The Skin Game

Blogue português escrito por uma profissional de farmácia e dedicado à dermocosmética.

O melhor champô seco: Batiste vs Klorane vs CoLab

Encontrar um bom champô seco é uma tarefa árdua, especialmente com tão pouca oferta no nosso país. Para mim um bom champô seco tem de limpar devidamente o cabelo entre lavagens, dar um pouco de volume e não deixar resíduo. De preferência, deve ter tamanho de viagem, porque gosto de manter um na mala para emergências. Assim, resolvi fazer um post de resumo com as características dos três champôs secos que tenho cá em casa: Klorane, Batiste e CoLab.

 

melhor_champo_seco_batiste_klorane_colab.JPG

 

Batiste
Tamanho de viagem: sim
Preço: 1,75€/50ml, 3,75€/200ml
Resíduo: não
Volume: sim
Versões: normal, volume XXL, cabelos escuros, cabelos louros
Aroma: vários, agradáveis
Disponibilidade: online (Primor, FeelUnique, Maquillalia)

Opinião: Este é o meu favorito de todos por várias razões, desde o preço ser o mais simpático de todos, ao facto de não deixar resíduo e de limpar bem o cabelo. É aquele champô que eu noto que faz mesmo a diferença a nível de oleosidade e de conferir um pouco de volume (não muito, só mesmo aquele ar "descolado" do couro cabeludo) e que ainda por cima tem tamanho de viagem. Resulta bem em cabelos finos e em cabelos grossos e existem várias versões para cada necessidade. Sinceramente nunca usei o de cabelos escuros porque apesar do meu ser muito escuro, não noto qualquer resíduo com a fórmula normal. Os aromas são leves e agradáveis e é super rápido de usar.

 

CoLab

Tamanho de viagem: sim
Preço: 2,50€/50ml, 4,50€/200 ml
Resíduo: não
Volume: sim
Versões: normal e Extreme Volume
Aroma: vários, agradáveis
Disponibilidade: online (Primor, FeelUnique)

Opinião: Este champô ocupa a posição #2 no meu rank. O preço é suficientemente parecido com o da Batiste para não ser uma questão relevante e também noto que faz a diferença no meu cabelo. O que gosto menos em relação ao da Batiste é o facto de achar que não limpa tão bem e não dá tanto volume (estou a ser picuinhas aqui, este é um bom champô seco). Provavelmente vou experimentar adquirir o de volume só para ver se é algo relacionado com esta fórmula ou se é transversal à marca toda. Tal como o Batiste, não deixa qualquer resíduo no cabelo. Os aromas são um pouco mais próximos aos de laca dos anos 90 do que o da Batiste, o que não seria uma questão se não houvesse outra alternativa viável no mercado, mas a verdade é que existe. Por curiosidade, este champô seco deixa um efeito frio muito marcado que não noto com qualquer outro e que acaba por dar uma sensação de frescura capilar mais intensa.

 

Klorane

Tamanho de viagem: sim
Preço: 12€/150ml
Resíduo: sim
Volume: não
Versões: normal, cabelos oleosos e cabelos escuros
Aroma: difícil de descrever, mas é dos que eu tenho de suster a respiração enquanto coloco e a seguir sair do WC
Disponibilidade: farmácias e parafarmácias

Opinião: Pergunto-me como é que usei champô seco da Klorane durante tanto tempo e aguentei. Eu sei que há muita gente que o adora, mas depois de experimentar od a Batiste e o da CoLab, desculpem, nem sequer sei se vou voltar a dar uso a este. Não sei bem por onde começar, mas vamos começar pelo preço: 12€ (mais do dobro) por 3/4 da quantidade das outras opções. Vou ser clara e dizer que pagaria de bom grado este valor se o produto fosse espectacular, mas não é. O resíduo desta opção é muito intenso (mesmo na opção "cabelo escuro" que me deixa com ar de quem envelheceu 20 anos até escovar tudo aquilo à força depois de o deixar actuar) e fica com o aspecto de caspa mesmo depois de muita escovadela. Além disso, o aroma é terrível, a ponto de ter de suster a respiração enquanto o aplico e fugir a correr do WC logo a seguir para poder respirar. A única grande vantagem deste champô é o facto de poder ser encontrado praticamente em qualquer sítio do país, mas muito honestamente não compensa. De forma nenhuma.

15 comentários

Comentar post