Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

The Skin Game

Blogue português escrito por uma profissional de farmácia e dedicado à dermocosmética.

Notas soltas - por aí

Perdoem-me a ausência de resposta aos vossos comentários e mensagens - as últimas semanas da minha vida, contadas mal se acredita. Consegui a proeza de desmaiar à conta de dores do período e cair de cabeça no chão e que me valeu uma vinda do INEM cá a casa e uma voltinha até ao Hospital de Gaia (o que, felizmente, resultou apenas em meia testa transformada num galo e um dente ligeiramente lascado), depois disso fiquei com febre durante 4 dias sem nenhum outro sintoma (presumimos que terei apanhado algo esquisito no hospital). No meio disto tudo, a empresa onde trabalho mudou de escritório e lá fomos nós ter de gerir toda a mudança e adptar-nos ao novo sítio e adaptá-lo a nós - isto tudo com 1/3 da equipa ausente. Quando tudo parecia estar a ficar melhor eis que me aparece uma amigdalite. Podia ser uma amigdalite normal? Podia, mas já vou no terceito antibiótico diferente e a única coisa que resultou foi antibiótico endovenoso e corticóides - o que me fez não só faltar ao trabalho, como adiar coisas giras que estavam planeadas com outras pessoas. Estou neste momento com dores de garganta intermináveis, uma dificuldade imensa em dormir porque fico sem ar a cada 20 minutos e a capacidade alimentícia de um bebé de um ano - valha-me são Nestum e banana esmagada com iogurte. A parte pior de tudo é mesmo estar sem um cérebro funcional por causa da quantidade inacreditável de medicação que ando a fazer e que garantiu que estou a escrever este post há 3 dias sem conseguir avançar muito de cada vez que lhe pego.

Mas como não me apetece ficar aqui só a reclamar da vidinha - só vos queria dar contexto de por que é que não ando a responder a nada - vamos lá a updates giros.

 

Casamento

 

Já escolhi o meu vestido de casamento e pus toda a gente no meu trabalho a rir. Eles brincam sempre muito comigo de que estou a fazer tudo com um tempão de antecedência e que quando chegar perto da data não tenho nada para fazer (spoiler, estamos mesmo a fazer as coisas no sentido de reduzir ao máximo a quantidade de coisas para fazer nessa altura, porque há coisas que já sabemos que vão mesmo ter de acontecer nessa fase e por isso não queremos que a vida seja só casamento nos dois meses que antecedem a coisa). Mas bem, vestido. Tinham-me avisado que o ideal seria procurar vestido em Setembro, para dar 8 meses antes e para já ser com as novas colecções em loja, que costumam chegar entre fim de Agosto e meio de Outubro. Estava muito fixada em duas marcas de vestidos, por isso optei por ir à Borsini em Vila do Conde, que vendia ambas. Fiquei com o quarto vestido que experimentei e já não precisei de visitar mais nenhuma loja. Foi a minha madrinha que descobriu o vestido e me "obrigou" a vesti-lo, porque ele no cabide parecia muito mais-ou-menos, mas quando o vesti foi o verdadeiro momento say yes to the dress. Portanto mais uma coisa que avancei.

Entretanto os convites estão quase prontos (tivemos uns percalços das primeiras vezes que tentámos imprimir) e bem a tempo de entregarmos pela altura do Natal - o que dá mais ou menos 5 meses e meio antes do casamento, embora a grande maioria dos convidados já saiba a data. Também já comecei a ver acessórios e flores (agora que tenho o vestido é sempre a andar) e a lua-de-mel está apalavrada para janeiro com a agência de viagens.

 

Tatuagem

 

Para quem me segue em redes sociais, já devem saber que fiz uma tatuagem no antebraço direito. Fazer uma tatuagem era algo que há muitos anos que me andava a interessar, mas não queria fazê-la em alturas em que não estivesse bem. Como hoje em dia me sinto mesmo feliz, decidi que queria fazê-la agora e que me queria casar com ela já no braço. Vou retocá-la no próximo fim-de-semana, porque cicatrizo um pouco mal e houve áreas que ficaram com menos tinta do que seria desejável, mas em princípio tudo se resolve em breve. Quando cicatrizar faço updates com produtos giros que ando a testar para as tatuagens.

Uma coisa engraçada que reparei é que, aparentemente, ao fazer uma tatuagem uma pessoa tem de explicar o significado a toda a gente que a vê. Por acaso a minha tem significado (nada contra as pessoas que fazem tatuagens só porque acham bonito, mas não é a minha praia), mas a única pessoa que sabe o significado dela além de mim é o meu namorado. Lamento, mas todas as outras pessoas vão levar com a explicação fácil que é "gosto de corujas" - gosto, tenho uma colecção estapafúrdia de coisas com corujas, mas não é só isso. Por outro lado, não assinei nenhum contrato com o mundo de que ao fazer uma tatuagem visível teria de explicar o significado dela a desconhecidos.

 

Séries e livros

 

Comecei a ver Narcos e acabei de ver Narcos uma ou duas semanas depois, as três temporadas completas. Portanto agora estou outra vez sem o que ver. Neste momento à conta da maldita amigdalite e da consequente pedrada de sono que mantenho por causa da medicação, não estou capaz de ver nada que puxe muito pelo cérebro, portanto hoje deu-me para ver o Ru Paul's Drag Race e o documentário sobre a Lady Gaga. A ideia é ver Peaky Blinders quando o meu cérebro voltar ao estado funcional. Mais uma vez, livros nem vê-los, mas tenho ouvido dentro do possível o audiolivro do Ready Player One.

 

Tenho a sensação de que tinha tantas mais coisas para vos contar e que não me ocorre nada neste momento... E acabei de me lembrar que se calhar está na altura de começar a fazer listas de sugestões para o Natal e isso deprimiu-me ligeiramente, porque detesto falar de Natal antes de Novembro. Bem, à velocidade a que isto vai, o mais certo é que não publico nada disso antes de Novembro de qualquer forma...

Vemo-nos por aí!

3 comentários

Comentar post