Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

The Skin Game

Blogue português escrito por uma profissional de farmácia e dedicado à dermocosmética.

Bálsamos de limpeza de rosto

Depois do post onde falei sobre os óleos de limpeza, achei por bem complementar com um post sobre os primos mais próximos: os bálsamos de limpeza. Não me vou alongar sobre o método de funcionamento dos bálsamos, pois passa exactamente pelo mesmo que os óleos: solubiliza as impurezas gordurosas na pele ainda seca e, com a adição de água, forma uma emulsão que é facilmente removida.

 

Vantagens e desvantagens? A principal vantagem em relação aos óleos é que, ao contrário deles, os bálsamos têm uma textura mais espessa como se fossem manteiga, permitindo uma maior facilidade ao manejar e menos risco de que o produto escorra para todo o lado antes de chegar ao rosto. Por outro lado, e particularmente no inverno já que estes produtos têm uma textura muito dependente da temperatura ambiente, as manteigas podem ser um pouco mais difíceis de utilizar. Os bálsamos tendem a ser também um pouco mais difíceis de remover pois a emulsificação demora um pouco mais (geralmente até vêm acompanhados de uma pequena toalha para facilitar esse processo (que em inglês recebe o nome de flannel ou muslin cloth). Por outro lado, pessoas com pele seca têm tendência a dar-se melhor com os bálsamos.

 

cleansing_balm_balsamo_limpeza_rosto.PNG

 

Deixo-vos então alguns exemplos. Começo, obviamente, por aquele que utilizo, o da The Body Shop. Gosto tanto dele que acabei por nunca sentir a necessidade de experimentar outros bálsamos de limpeza, além de ser o que tem o preço mais simpático. Ainda dentro de uma gama semelhante de preços, temos o Ultra Bland da Lush, que está disponível em dois tamanhos diferentes. De seguida, temos a pioneira nestas matérias de bálsamos, Eve Lom, que essencialmente lançou este tipo de produto para o mercado e consta que continua a ser dos melhores. Para quem segue bloggers internacionais, particularmente no Reino Unido, já devem conhecer o seguinte, da Emma Hardie, adorado por uma multidão de gente que jura a pés juntos que não há melhor maneira no mundo de remover a maquilhagem. O Take the Day Off da Clinique já conquistou também o seu lugar no mundo da cosmética e deu lugar a uma linha inteira de desmaquilhantes, mas a grande maioria continua a voltar-se para este bálsamo que aparentemente remove até a maquilhagem mais difícil. A Omorovicza acrescenta ainda um segundo benefício ao seu bálsamo, uma vez que criou um com função termogénica e que permite limpar em maior profundidade. Por fim, temos a REN com o seu bálsamo mais voltado para pele sensível e que agora também parece estar disponível em tubo, além do tradicional boião.

 

E vocês, já experimentaram algum bálsamo de limpeza? O que acharam?

4 comentários

Comentar post