Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

The Skin Game

Blogue português escrito por uma profissional de farmácia e dedicado à dermocosmética.

Ácido hialurónico - o que é e quem deve usar

Quando perguntei quais os ingredientes dos quais tinham ouvido falar e de que tinham medo, algumas pessoas indicaram-me o ácido hialurónico. Na altura fiquei surpresa e perguntei por que tinham medo do ácido hialurónico e responderam-me que se perdiam no meio de tantos ácidos. A verdade é que, estando há tanto tempo na área da saúde, por vezes esqueço-me que quem não tem conhecimentos na área da química não tem obrigação nenhuma de saber certos aspectos da dermocosmética, como por exemplo que lá por um ingrediente se chamar "ácido X" não quer dizer que vá ser agressivo para a pele. Mas é um facto, quem vê ácido hialurónico, vê ali a palavra ácido, por isso vamos lá explorar este ingrediente que não tem nada a ver com o que muita gente acha que ele é.

 

 

O ácido hialurónico é um glucosaminoglicano que faz parte do complexo NMF (natural moisturizing factors) na pele. Ou seja, é uma substância que está naturalmente presente na pele, que é produzida pelo nosso organismo e tem como função manter os níveis óptimos de hidratação da pele. Pelas suas características, o ácido hialurónico consegue reter até mil vezes o seu peso em água, o que significa que é um componente muito importante no que diz respeito a reter água na pele para que não ocorra desidratação. E é esta a sua função principal: hidratar a pele. Então, mas se a pele já produz ácido hialurónico, por que é que temos de lhe dar mais? Porque com o avançar da idade a produção é cada vez menor.

 

Esta sua função de hidratação torna-o no primeiro passo para um efeito anti-envelhecimento - uma pele desidratada forma rugas com muito mais facilidade, por isso manter os níveis óptimos de hidratação é uma das questões mais importantes nos protocolos anti-envelhecimento. Além disso, o ácido hialurónico tem tendência a potenciar o efeito de outros ingredientes, daí ser usado em conjunto com a maioria dos restantes activos anti-envelhecimento, além de também ter alguma actividade como anti-oxidante.

 

Por ser produzido naturalmente pela pele, a tolerância a este ingrediente é excelente, devendo ser usado por todas as pessoas - não há qualquer desvantagem em utilizar ácido hialurónico e, caso tenham feito alergia a algum produto que o contenha, fiquem certos de que não terá sido ao ácido hialurónico, mas sim a outro ingrediente na fórmula.

 

Chama-se ácido? Chama, mas não tem propriedades exfoliantes de qualquer espécie, uma vez que é um ácido fraco, portanto deve ser desagrupado dos restantes ácido que geralmente fazem parte das fórmulas e têm como função fazer um efeito peeling.

 

O ácido hialurónico pode ser encontrado também sob a forma de hialuronato de sódio ou sódio acetil hialuronato, além de estar disponível no mercado em 3 tipos de apresentação (cadeia longa para hidratação superficial, cadeia curta para uma acção mais profunda e nano encapsulado para chegar às camadas inferiores da pele), sendo que o ideal é uma combinação dos 3.

 

Para uma lista de produtos com ácido hialurónico, podem espreitar esta: Produtos para peles desidratadas

4 comentários

Comentar post