Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

The Skin Game

Blogue português escrito por uma profissional de farmácia e dedicado à dermocosmética.

Notas soltas - Fevereiro 2017 parte 2

Na onda de "coisas que ando a ver/ler/ouvir" nos últimos tempos (e que eu sei que já houve muita gente a pedir-me para fazer com mais frequência, deixo-vos os filmes, séries e livros que me têm ocupado o tempo recentemente.

 

filmes.PNG

Temos andado a correr para o cinema (na semana passada fomos 3 vezes) para tentarmos ver os filmes mais falados do momento. Ao contrário do que tenho visto por aí, eu adorei de paixão o La La Land - não explico porquê porque teria de entrar em spoilers e não faço disso. O Moonlight é incrível e o Lego Batman também (já sentia falta de me rir com gosto durante um filme inteiro). Lion, Hidden Figures e 20th Century Women são bons, mas não me convenceram por aí além. Ainda vamos tentar ver o Fences e o Trainspotting 2 num futuro próximo, vamos lá ver se conseguimos.

 

series.PNG

Decidimos apostar no Netflix em conjunto com o meu sogro e desde então que tenho visto séries umas atrás das outras.

Comecei por ver o que me faltava de Downton Abbey e de Call the Midwife, que tinha deixado de ver porque passei praticamente a ver apenas séries que conseguia gravar na box. A questão é que é tão fácil agora levar o iPad para a cozinha e ver séries enquanto estou a cozinhar, que tenho visto umas atrás das outras. Algures pelo meio destas duas séries vi The Crown, que adorei, e comecei a ver Outlander mas parei porque o namorado decidiu que queria ver comigo. Estou agora a ver Reign, mas começo a ficar farta de ver adolescentes histéricas e de não ver nada da Escócia, por isso é provável que abandone no fim da primeira temporada. Sim, eu papo séries históricas como se não houvesse amanhã, é a vida.

No que diz respeito à série mais espectacular dos últimos tempos, o prémio vai para This is Us. A sério, aquilo é incrível. Os diálogos, a caracterização das personagens, a história... preparem-se é para agarrar nos lenços, que até agora acho que só houve um episódio em que não chorei (e não é um chorozinho bonito de uma única lágrima a cair no calor do momento, estamos a falar de soluçar com vontade e ficar toda ranhosa).

Eu sei, eu sei que estavam à espera que a série que eu disse que era a coisa mais espectacular de sempre fosse Westworld. E é, a série é incrível, mas existe todo um problema com o facto de eu ficar seriamente afectada por pessoas notoriamente más que me levou a ter muito pouca vontade de passar do segundo episódio - nem sei como sou Ravenclaw, eu nasci para ser Hufflepuff. Felizmente passei e terminámos a primeira temporada cheios de vontade de ver muito mais.

Para quem não sabe, eu adoro cozinhar, por isso o Masterchef é paragem obrigatória cá em casa e descobri o Chef's Table por indicação de um amigo nosso. Claro que o primeiro episódio é dedicado a um chef de Modena e agora só quero ir a uma fábrica de parmesão... Estão a ver a maneira como as pessoas correm para a mesa do marisco nos casamentos? Eu faço isso com a dos queijos.

 

livros.PNG

Por fim, os livros. Acho que já tinha mencionado algures por aqui que, por muito que adore ler, não o consigo fazer em transportes públicos porque enjoo - o que é uma carga de trabalhos considerando que agora passo mais de 1h por dia neles. Portanto o que tenho feito é recorrer a audiolivros. Os últimos foram Still Alice (adorei e recomendo muito, mas leiam-no numa fase em que não andem mais em baixo, porque senão isto vai arrastar-vos) e o The Hundred-Foot Journey (óptimo filme, livro completamente horroroso que devia ter abandonado nos primeiros capítulos e foi uma pura perda de tempo). Ontem comecei a ouvir o Hobbit e estou apaixonada pela narração do Rob Inglis.

Em termos de livros físicos, tenho lido BD, nomeadamente Descender (eu sei que estão fartos de me ouvir dizer isto, mas a saga é mesmo, mesmo boa), Lazarus (recomendado para compensar a ausência de Descender) e World of Wakanda, um spinoff do Black Panther. Tudo ótpimo, tudo imensamente recomendado. Também recomendaria Iron Man, mas já acabou e ainda não li os novos, por isso não sei se tem sido alguma coisa de jeito ou não. 

 

E é isto, minha gente. Aceitam-se recomendações de audiolivros e séries no Netflix!

Review: Bioderma Sensibio Gel e Bioderma Hydrabio H2O

Bioderma Sensibio Gel Moussant

gel_moussant_sensibio.png

Tipo de produto: gel de limpeza de rosto
Função: limpeza
Ingredientes principais: manitol, ramnose, xilitol
Quando usar: manhã e noite para limpar o rosto
Textura: gel
Aroma: muito suave, quase inexistente
Embalagem: embalagem com doseador
Quantidade: 200 ml 
Preço: 14 €
Onde comprar: farmácias, Skin

 

Depois de ter passado muitos anos a fugir de géis de limpeza, as marcas começaram finalmente a oferecer algum tipo de alternativa realmente boa neste formato, o que me trouxe de volta a este tipo de fórmulas. E a verdade é que só tenho este produto há cerca de um mês, mas já não sou capaz de viver sem ele. 

Começamos por uma fórmula sem perfume que é formulada para peles sensíveis, que me deixa a pele sem nenhuma sensação de repuxamento, mas completamente limpa. Passamos para a textura super agradável de aplicar, que faz alguma espuma sem ser um exagero e que não me deu qualquer tipo de problema na zona dos olhos (reajo mal com alguma frequência a desmaquilhantes na zona dos olhos, por isso tenho tendência a ser muito fiel aos meus produtos do costume nesse campo).

A embalagem com doseador é super prática para ter no banho e a única coisa que tenho a apontar a este produto é que, embora ache a embalagem completamente adorável, é possível que percam algum público masculino à conta da overdose de cor de rosa na embalagem. E quando o único problema de um produto é o facto da embalagem ser demasiado cor-de-rosa, sabemos que ele é um dos bons e que veio para ficar.

*produto recebido numa formação

 

Bioderma Hydrabio H2O

hydradio_h2o_500.png

 

Tipo de produto: água micelar
Função: limpeza, desmaquilhante
Ingredientes principais: extracto de pepino, glicerina
Quando usar: manhã e noite para limpar o rosto
Textura: água
Aroma: floral muito suave
Embalagem: frasco
Quantidade: 100 ml / 250 ml / 500ml (finalmente!)
Preço: 14 € / 250 ml
Onde comprar: farmácias, Skin

 

Eu sei que já falei muito brevemente deste produto por cá, mas achei que merecia ser referido com tudo a que tem direito - é que eu já experimentei muita água micelar nesta vida, mas esta é, sem dúvida nenhuma, a minha preferida. Não só não me deixa qualquer desconforto na pele (muitas águas micelares deixavam-me com sensação de repuxamento), como também não me faz qualquer tipo de alergia, mesmo contendo fragrância. A minha zona ocular costuma ser extremamente sensível a este tipo de produtos mas, desde que não tenha maquilhagem à prova de água, removo tudo com este produto. Para mim uma água micelar é um óptimo desmaquilhante e uso-o como primeira limpeza, mas se utilizarem apenas uma água micelar, por favor não se esqueçam de enxaguar a pele.

Eu sei que o preço não é o mais simpático do mundo, mas agora já está finalmente disponível a embalagem de 500ml que compensa bastante em termos de preço por quantidade, e para mim é claramente um produto que compensa bastante em termos de qualidade.

Para peles oleosas é possível que seja demasiado rica, por isso tenham essa questão em atenção, mas qualquer outro tipo de pele deverá dar-se mesmo bem com esta água.

Mini-review: The Body Shop Candle Mediterranean Sea Salt e Brazilian Cupuaçu Scrub-in-Oil

The Body Shop Spa of the World Candle Mediterranean Sea Salt

 

candle-mediterranean-sea-salt-5-640x640.jpg

Tipo de produto: vela aromática
Função: ambientador
Ingredientes principais: sal do mar mediterrâneo 
Quando usar: a qualquer hora do dia
Aroma: fresco, salgado
Embalagem: copo de vidro escuro
Quantidade: 200 g
Preço: 16€
Onde comprar: lojas The Body Shop

 

Eu não sou pessoa de utilizar qualquer tipo de ambientador na casa, perdi o hábito de usar os queimadores de óleo há algum tempo e nunca mais o recuperei - acho que me fartei dos aromas sempre ligeiramente industriais que vêm nesses produtos. Contudo, quando recebi esta vela e a cheirei, decidi mudar de ideias e usei-a no próprio dia em que abri a encomenda. Não sei se conseguem identificar o cheiro a sal (sei que nem toda a gente consegue), mas eu consigo e esta vela cheirou-me a sal e a praia. 

 

A parte melhor é que na verdade quase nem precisam de a acender para que o aroma encha a casa - eu na maioria dos dias tinha-a apenas destapada à entrada da casa e isso bastava. Quando a acendia, bastava meia hora para o aroma durar todo o dia. Confesso que agora não o tenho feito porque está frio e este é um aroma que será mais confortável se for apenas usado no tempo mais quente, mas digo-vos que para quem, como eu estava nessa altura, está a trabalhar a partir de casa, faz uma diferença colossal no bom humor.

 

* produto enviado pela marca

 

The Body Shop Spa of the World Brazilian Cupuaçu Scrub-in-Oil

en-gb-capuacu-scrub-1-640x640.jpg

Tipo de produto: esfoliante de corpo
Função: esfoliante, hidratante
Ingredientes principais: óleo de capuaçu, açúcar 
Quando usar: após o banho em pele molhada
Textura: açúcar com óleo
Aroma: floral
Embalagem: frasco com tampa
Quantidade: 350 g
Preço: 24€
Onde comprar: lojas The Body Shop

 

Há já vários anos que não dispenso um bom esfoliante de corpo e volto sempre para os da The Body Shop e este para mim une o melhor de dois mundos: um bom esfoliante aliado a uma boa base emoliente. A textura deste óleo é qualquer coisa de incrível, porque na verdade á uma base de açúcar fino aliado a uma boa dose de óleo. A esfoliação é mesmo eficaz sem ser demasiado agressiva  e ao mesmo tempo o óleo deixa a pele suave e hidratada. A espalhabilidade é óptima graças ao óleo mas, ao contrário do que esperei quando o usei pela primeira vez, o açúcar não se dissolve instantaneamente, dando tempo para fazer a massagem e a esfoliação devidas.

 

Eu sei que a linha Spa parece exponencialmente mais cara, mas a verdade é que também tem muito mais produto (quase o dobro) e esta embalagem tem-me durado imenso tempo, mesmo quando em pego em quantidades enormes de produto para fazer esfoliação por todo o corpo. Além de que para mim o aroma é simplesmente espectacular - mas isso será sempre relativo.

 

* produto enviado pela marca

Mini-review: Bioderma Atoderm Óleo de Duche e Atoderm Creme de Duche

Bioderma Atoderm Óleo de Duche

 

huile_douche_1l.png

Tipo de produto: óleo de duche
Função: hidratante, lavante
Ingredientes principais: glicerina, niacinamida, Skin Barrier Technology 
Quando usar: no banho em vez do gel de duche
Textura: óleo
Aroma: levemente floral
Embalagem: embalagem com doseador
Quantidade: 200 ml / 1L
Preço: 8€ / 18 €
Onde comprar: farmácias, Skin

 

A minha relação com os óleos de duche começou por pura preguiça: queria algo para o banho que não me desidratasse a pele de modo a que pudesse levá-lo para o ginásio e não necessitar de aplicar creme hidratante depois (visto-me sempre à pressa e saltar esse passo e não ter a pele a colar à roupa era um bónus). Comecei com outra marca que acabou por me deixar semi-desiludida e, por conselho de uma amiga, acabei por comprar este. Foi a melhor coisa que fiz e agora não o troco por nada (tenho o de 200 ml no saco do ginásio e o de 1L em casa para encher o mais pequeno).

 

Ao contrário do que possam pensar, a pele não fica com uma camada de gordura, este é um óleo de duche que se comporta exactamente como um gel de duche em contacto com a pele - lava e faz alguma espuma. A questão aqui é que em vez de deixar a pele seca, ela fica muito aveludada. É um passo essencial para quem tem pele seca e um produto muito prático para quem tem pele normal mas quer saltar a parte do hidratante ocasionalmente. Atenção que ele não substitui um creme hidratante e as peles secas vão continuar a ter necessidade de colocar um, mas ajuda imenso ao conforto. O aroma é muito ligeiro e ligeiramente floral, mas não incomodará quem não gosta de aromas florais. A relação qualidade/preço e quantidade/preço são bastante boas e sem dúvida que volto a comprá-lo.

 

Bioderma Atoderm Creme de Duche

 

creme_douche_1l.png

 

Tipo de produto: creme de duche
Função: hidratante, lavante
Ingredientes principais: óleo de jojoba, glicerina, sulfato de zinco, Skin Protect Complex 
Quando usar: no banho em vez do gel de duche
Textura: creme fluido
Aroma: neutro
Embalagem: Tubo / embalagem com doseador
Quantidade: 200 ml / 1 L
Preço: 8€ / 20€
Onde comprar: farmácias, Skin

 

Numa fase em que está tanto frio que só apetece correr para dentro da roupa e não perder muito tempo com hidratantes, este creme de duche dá sempre uma ajuda extra. Tal como o produto anterior, é da linha de pele seca da Bioderma, mas desta vez em versão creme de duche. É sem dúvida um passo essencial para quem tem pele seca e ajuda imenso quem quer escapar-se ao hidratante ocasionalmente.

 

Contudo, acho a textura demasiado espessa para o meu gosto e, dado que a embalagem de 200 ml não tem doseador, acaba por ser mais chato retirá-lo da embalagem. O aroma é bastante neutro e, para quem ficar incomodado com o aroma do óleo (presumo que sejam poucos, mas deverão existir) tem sempre esta alternativa. Contudo, dado que o preço é mais elevado e consigo ver mais vantagens no óleo do que no creme, aconselharei sempre o óleo em primeiro lugar e só depois este creme.

 

* produto recebido numa formação